Biografias

James Joule (1818 - 1889 )
Estabeleceu a lei de Joule em 1840.
Pesquisa personalizada
facebook
twitter
google+
  
   James Prescott Joule foi um físico britânico que nasceu a 24 de Dezembro de 1818 em Salford, tendo falecido a 11 de outubro de 1889 em Trafford.
 
   Joule estudou a natureza do calor, e descobriu relações com o trabalho mecânico. Isso o direcionou para a teoria da conservação da energia (a Primeira Lei da Termodinâmica). A nomenclatura joule, para unidades de trabalho no SI só veio após sua morte, em homenagem. Joule trabalhou com Lorde Kelvin, para desenvolver a escala absoluta de temperatura, também encontrou relações entre o fluxo de corrente através de uma resistência elétrica e o calor dissipado, agora chamada Lei de Joule.
 
   Filho de Benjamin Joule (1784-1858), um rico cervejeiro, Joule foi educado em casa, em Salford, até 1834 quando foi enviado, com seu irmão Benjamim, para estudar com John Dalton na Sociedade Literária e Filosófica de Manchester. Os dois só receberam educação por dois anos em aritmética e geometria, até que Dalton foi forçado a se aposentar devido a um acidente vascular cerebral. Entretanto, a influência de Dalton deixou marcas duradouras assim como a dos seus associados, o químico William Henry e os engenheiros de Manchester Peter Ewart e Eaton Hodgkinson. Joule foi posteriormente tutelado por John Davies. Fascinado por eletricidade, ele e seu irmão faziam experiências dando choques elétricos em si e nos empregados da família.
 
   Joule tornou-se um gerente da fábrica de cerveja e tinha um papel ativo até à venda do negócio em 1854. A ciência era um hobby, mas ele logo começou a investigar a viabilidade da substituição do motor a vapor da cervejaria pelo recém-inventado motor elétrico. Em 1838, seus primeiros artigos científicos sobre a electricidade foram contribuições para Annals of Electricity, a revista científica fundada e conduzida por William Sturgeon, colega de Davies. Ele descobriu a Lei de Joule em 1840 e esperava impressionar a Royal Society, mas notou, não pela última vez, que ele era visto como um mero amador provinciano. Quando Sturgeon se mudou para Manchester em 1840, Joule e ele se tornaram o núcleo de um círculo de intelectuais da cidade. Os dois compartilhavam simpatias similares de que ciência e teologia podem e devem ser integradas.

Biografia de James Joule - Estabeleceu a lei de Joule em 1840

   Passou a perceber que a queima de uma libra de carvão numa máquina a vapor produzia rendimento cinco vezes maior que uma libra de zinco consumida numa célula elétrica de Grove, uma primitiva bateria elétrica.
Joule foi influenciado pelas ideias de Franz Aepinus e tentou explicar os fenómenos da eletricidade e do magnetismo em termos de átomos rodeados por um "éter calorífico num estado de vibração".
James Prescott Joule (1818 - 1889)
Estabeleceu a Lei de Joule (Efeito de Joule).
    Contudo, o interesse de Joule desviou-se da estrita questão financeira para o de quanto trabalho pode ser extraído de uma determinada fonte, levando-o a especular sobre a convertibilidade da energia. Em 1843 publicou os resultados de experimentos mostrando que o efeito do calor que tinha quantificado em 1841 foi devido à geração de calor no condutor e não a sua transferência de outra parte do equipamento. Esta foi uma objeção direta à teoria calórica que dizia que o calor não pode ser nem criado nem destruído. A teoria calórica havia dominado o pensamento na ciência do calor desde que fora introduzida por Antoine Lavoisier em 1783. O prestígio de Lavoisier e o sucesso prático da máquina de calor da teoria calórica de Sadi Carnot desde 1824 garantiam que o jovem Joule, que não trabalhava nem na academia nem na profissão de engenheiro, teria um caminho difícil pela frente. Os defensores da teoria calórica prontamente apontaram para a simetria do efeito Peltier-Seebeck para alegar que o calor e a corrente eram convertíveis, pelo menos aproximadamente, por um processo reversível.
 
   A descoberta da conservação da energia foi uma das chaves para a nova ciência da termodinâmica. Joule e seus contemporâneos não entendiam inicialmente que os processos termodinâmicos deveriam ser irreversíveis. Eles viam a energia no universo como sendo um processo que poderia ser repetido indefinidamente através da reciclagem da mesma energia. Essa idéia, no entanto, só veio a cair com a descoberta da Segunda Lei da Termodinâmica, que diz que a energia percorre um único sentido, e a descoberta da entropia.
 
 
A lei de Joule (ou efeito de Joule)

   Lei de Joule (também conhecida como efeito de Joule) é uma lei física que expressa a relação entre o calor gerado e a corrente elétrica que percorre um condutor num determinado tempo.
Ela pode ser expressa por:
                             Q = I2 R t
em que:
  • Q é o calor gerado por uma corrente constante percorrendo uma determinada resistência elétrica por determinado tempo.
  • I é a intensidade da corrente elétrica que percorre o condutor com determinada resistência R.
  • R é a resistência elétrica do condutor.
  • t é a duração ou espaço de tempo em que a corrente elétrica percorreu ao condutor.
 
 
 
Voltar a Biografias
Ir para Carl Gauss